Crie na crise!

new_business_thoughts

Crie na crise!

O momento pelo qual o Brasil está passando, pautado pela crise política e financeira, só fortalece um dos maiores pensamentos da Netshare: devemos encontrar a oportunidade dentro da ameaça. O texto de Diogo Travagin, do blog Plugcitários, fala exatamente sobre isso. Dá uma olhada!

“A atual situação política e financeira brasileira tem influenciado diretamente no consumo da população e, de certa forma, modificado a forma de consumir determinados produtos. Algumas marcas deixaram de ser prioridades no momento de escolher o produto ou serviço e, em contrapartida, muitas marcas, de menor fama principalmente, passaram a fazer parte do dia a dia das pessoas devido ao preço ser mais atrativo. Não é difícil encontrar pessoas nos supermercados que antes consumiam marcas líderes optando por marcas de menor expressão.

Ao pegarmos o exemplo de produtos e serviços essenciais para o nosso dia a dia, cabe observarmos duas situações pertinentes. Primeiro: Como as marcas líderes podem manter o nível de suas vendas mesmo com preços elevados em relação às outras marcas? Podemos pensar em situações que transmitam valor de marca às pessoas. Ações que provoquem o desejo e passem a mensagem de que aquele produto vale o preço de etiqueta. Criar diferenciais que justifiquem o preço ofertado e que o mesmo seja um dos últimos quesitos levados em consideração na hora de o consumidor comprar.

Não é porque o país vive uma situação complicada que as empresas devem frear seus esforços de marketing. Cabe a elas, em conjunto com as agências de publicidade, selecionar os melhores meios de comunicação para transmitir sua mensagem ao invés de dividir a verba publicitária em todos os meios de comunicação e fazer algo meia boca. Percebo também, principalmente em Sinop/MT, cidade na qual eu resido, as empresas atirarem para todos os lado com objetivo de aumentar as vendas. Eu vejo restaurantes ampliarem seus cardápios para atrair público variado em detrimento de focar em um cardápio mais enxuto e aumentar a qualidade dos pratos servidos. Eu observo lojas fazerem promoções com preços lá embaixo ao invés de trabalharem suas imagens, atendimento e valorizar as marcas que são oferecidas, para que o preço não seja fator determinante no momento da compra.

A segunda situação que podemos observar é com relação às marcas de menor expressão. É o momento ideal para que elas, com o aumento das suas vendas, qualificarem o serviço e melhorarem seus produtos para que no futuro elas possam continuar a fazer parte dos lares das pessoas e não se tornarem apenas um estepe momentâneo em decorrência da crise brasileira. Cabe a essas marcas trabalharem para melhorar suas imagens perante o consumidor.

Uma das formas dessas marcas menores agregarem valor e aumentarem a percepção perante o público, creio eu, é investir em eventos relacionados aos vossos segmentos e proporcionar experiências positivas a quem estiver no local. Outra forma é utilizar as redes sociais para se aproximarem de potenciais consumidores e estreitar laços através de conteúdos relevantes, interações com seus seguidores e aproveitar para pedir opiniões sobre produto/serviço ofertado. Também se faz necessário evitar expor a marca em todos os meios de comunicação sem saber os quais seu público-alvo utiliza, pois muitas vezes, o que dá resultado para um, não é o correto para outro.

Concluindo, percebam que em ambos os casos, a melhor maneira, a meu ver, não é cortar a verba publicitária, como muitas empresas fazem em épocas difíceis, mas saber selecionar o melhor meio para comunicar seus produtos e serviços. Para tanto, não se abstenha de ter por perto um bom profissional de marketing para lhe auxiliar a criar um plano de comunicação adequado e atrair melhores resultados para o seu empreendimento.”

Posts Relacionados